.

.

Seleccione Linguagem

Hexagrama 27. I / As Bordas Da Boca (Prover Alimento)


Fuja do Prato de vermes e se alimente apenas de coisas nutritivas para a alma.

Este hexagrama fala sobre nossa dependência do Poder Superior. Precisamos dele para nos alimentar do que mais precisamos na vida. Mas, para satisfazer essas necessidades, temos que manter uma atitude correta. Se formos modestos e despretensiosos, sempre receberemos aquilo de que precisamos, diz o I Ching.

O hexagrama fala de nutrição na mais ampla acepção do termo: a comida que ingerimos, os pensamentos que temos e as informações e fantasias que guardamos. Assim como devemos tomar cuidado com a nossa alimentação, que deve ser saudável e balanceada, também devemos prestar atenção naquilo que permitimos que entre na nossa mente e nos nossos corações. Da mesma forma que somos afetados pela comida e bebida que consumimos, também o somos pelas idéias. Uma ideia negativa pode causar efeitos bem mais danosos do que um doce estragadoDe grande importância são as idéias que guardamos através das fantasias. Se não tivermos atentos, elas se apoderam de nossa mente sem que percebamos.

O hexagrama nos avisa justamente para não nos entregarmos ociosamente à fantasia.
Ao contrário do que muitas vezes pensamos, não se trata de algo inofensivo. A fantasia pode modelar nosso destino e comportamento. Ela fica atuando em nossa mente como algo invisível, quase imperceptível no nível da consciência, mas causando estragos significativos.

O mesmo acontece com os elementos negativos. Se dermos ouvidos a eles, penetram na nossa mente, despertando medos e dúvidas. Mesmo que eles não tenham nenhuma relação com a realidade, acabam por determinar nossos atos. 

Já a fantasia nos faz achar que certas pessoas, situações ou épocas de nossas vidas são mais importantes do que outras, o que não é verdade. Mas ao acreditarmos nisso perdemos nosso equilíbrio e independência. Apegarmo-nos a algo como se fosse demasiado importante e não pudéssemos viver sem isso é o que de pior pode acontecer. 

 (Texto elaborado por Wu Fang)


Ao Equilíbrio.

Hexagrama 26. Ta Ch'u / O Poder de Domar do Grande



Não se deixe abater pelo acúmulo de tensões. Elas vêm e vão, como as ondas.


Ao longo do autodesenvolvimento, aumentamos nosso poder interior e independência. Isso provoca inveja nos outros, principalmente naqueles que ainda não se desenvolveram tanto quanto nós e permanecem presos a seus medos e dúvidas. Esta inveja faz com que eles nos testem o tempo todo. Eles querem checar se podemos perder nosso equilíbrio e serenidade.


A tentativa só terá êxito, no entanto, se essas pessoas conseguirem despertar nossos medos e incitar-nos à raiva. Caso tenham êxito, ficarão muito satisfeitas em perceber que nossas qualidades não são reais e, portanto, elas não precisam mais ter aquele modelo de crescimento a seguir. Se os testes fracassarem, provavelmente, eles continuarão através de uma série de situações difíceis, cujo objetivo é provocar uma tensão que beire o insuportável.


Nesse caso, o hexagrama aconselha a mantermos a calma, a ficarmos quietos, firmes e controlados. Isso significa mantermos os pensamentos serenos e neutros, não buscar uma solução nem acelerar um desfecho. Do mesmo modo, não devemos duvidar de nosso senso interior de verdade nem abandonar o que já foi aprendido. Se duvidarmos do que já sabemos, estaremos assumindo uma posição defensiva. E quanto mais nos esforçamos por nos defender, mais debilitados ficamos. 

Em vez disso, devemos enfrentar a própria ansiedade como quem está em pé na arrebentação, deixando que as grandes ondas simplesmente passem. Elas se dissiparão se mantivermos nossa posição com firmeza. Se conseguirmos fazer isso, nosso poder aumenta porque nos dispusemos a confiar no Poder Superior, no Tao. 

O importante é manter a atitude de perseverança, não reagindo às pressões vindas do mundo externo. Elas só querem nos desestabilizar e provar que o Poder Superior não existe e que seguir o Tao não é possível.

(Texto elaborado por - Wu Fang)

Pesquisar neste blog