.

.

Seleccione Linguagem

Livro sagrado



Os chineses entendem que o I Ching é o Tao, a verdade, o mais sagrado dos livros antigos, e por isto reverenciam e respeitam os textos sagrados do Livro das Mutações. Como livro de sabedoria e oráculo os comentários de Confúcio são fundamentais. Os chineses os denominam de Dez Asas. Eles acreditam que o I Ching depende das Dez Asas para poder voar alto. Ou seja, sem os comentários de Confúcio não se pode compreender o I Ching.

O I Ching é um livro muito profundo. É fonte de grande parte da cultura chinesa. Na origem, era um manual de adivinhação. Depois que Confúcio e seus discípulos escreveram os comentários, passou a ser considerado como livro de sabedoria. O I Ching informa a quem o consulta sobre a situação presente e seu potencial futuro, também aconselha sobre o que fazer e o que não fazer para alcançar a boa fortuna e evitar o infortúnio. Os sábios antigos tinham profunda experiência do princípio de causa e efeito e aconselhavam o comportamento mais adequado baseados nas Leis naturais.

Mestre Taoísta - Alfred Huang


Pesquisar neste blog