.

.

Seleccione Linguagem

Hexagrama 1. Ch'ien / O Criativo

                                               

  As Mudanças estão em eterno movimento.  É preciso deixar que elas cheguem.


Para o I Ching, o ser humano situa-se entre o céu e a terra, com um pé em cada um. Este hexagrama, geralmente, quer dizer que estamos ligados demais nas questões externas, como se somente elas constituíssem a nossa realidade. Mas não podemos esquecer que tudo no mundo exterior, na verdade, é ativado por uma realidade superior. Por isso, temos um pé no céu e outro na terra, para não esquecermos as nossas naturezas inferior e superior, ambas presentes em todos nós.

O hexagrama também representa a imagem criativa antes de ela se tornar realidade. Trata-se do potencial criativo oculto em cada situação que vivemos. Esse potencial criativo é a resposta apropriada ao problema vivido no momento. Mas a resposta só pode ser encontrada quando estamos receptivos a ela, com a mente aberta. Se invocarmos o Criativo, poderemos chegar facilmente ao sucesso, à solução do problema que nos preocupa. Essa solução pode surgir de repente, como um desfecho inesperado de um filme.


Entretanto, se tentarmos alcançar a resposta por meio do intelecto, as chances de fracasso são grandes. O Criativo nos diz que, assim como uma semente brota e surge a planta, a imagem criativa que precisamos também pode tomar forma. Assim, surge lentamente a luz da compreensão, que nos permite reagir da maneira adequada aos problemas enfrentados no presente momento.


O processo, porém, requer perseverança. O tempo é o meio que nos levará ao sucesso. Perseverança para o I Ching significa estar com a mente aberta, livre de dúvidas e medos. Não pode haver espaço para a insegurança, as vaidades pessoais e a ansiedade. O intelecto deve ser deixado de lado porque a solução não surgirá de uma elaboração consciente. Ela simplesmente virá. É preciso aceitar a não-ação como parte do processo criativo e, então, com humildade e perseverança, o sucesso virá.


Saúde e Longevidade!

Texto de Wu Fang.

4 comentários:

Elaine Cristina Nogueira disse...

Olá Carla, Boa Tarde.
Acompanho seus textos já há algum tempo e tenho muita admiração. Jogo I Ching mas sou muito insegura ainda com minhas interpretações, principalmente com temas como relacionamento. Gostaria de contar com sua ajuda na seguinte interpretação. Tenho um relacionamento há 5 anos, 2 filhos e muito conturbado. Há tempo estamos tentando nos separar mas parece que não conseguimos. Pergunta: É favorável eu e meu marido nos separarmos?
Resposta:53 com linhas moveis 1, 2 e 5 convertendo-se em 26.
O desenvolvimnto gradual se refere a separação gradual ou a retomada do relacionamento uma vez que o 26 tb pede desaceleração?
Daí perguntei novamente se deveríamos insistir na separação e a resposta foi 37 (familia) com linhas moveis 3 e 4 convertendo-se em 25.
Tô toda confusa e muito angustiada.
Como falar em separação com um hexagrama que trata da harmonia familiar? a linha 3 parece pedir disciplina e rigorosidade no lar para atingir a harmonia. Seria então a separação ou precisamos disso pra ficarmos juntos?

Muitíssimo Obrigada,

Carla Cristina Filizzola disse...

Saudações de paz e luz, Elaine.

Sua primeira pergunta ao oráculo considerei impropria. Temos livre-arbítrio e o sábio que fala através do I Ching não vai interferir em suas escolhas na vida. É você que precisar saber se quer ou não continuar casada ou se separa.

Aconselho perguntar da seguinte maneira para o Sábio: Como devo agir com ........... (nome da pessoa)? Então o sábio lhe responderá qual é o caminho do homem superior.

De nada vai adiantar ficar repetindo perguntas por não termos entendido a primeira. Por isto aconselho a prática da meditação por pelo menos 20 minutos antas da consulta.

Desculpe-me, mas do jeito que suas perguntas foram feitas, não considero sábio interpretá-las.

Que o Tao ilumine teu caminho!

Carla Cristina Filizzola.

Monica Massad disse...

Este hexagrama se refere ao mês de maio para nós ocidentais.Ele nos diz que uma bênção nos chegará.Pode não ser exatamente o que desejávamos de início, mas com o tempo veremos que era exatamente o que queríamos na situação.
Espero ter contribuído para a interpretação do I CHING.
GRATA

Carla Cristina Filizzola disse...

Saudações de paz, luz e amor, Monica Massad.

Tudo vai depender da pergunta feita ao oráculo para que possamos interpretar de maneira correta sua sabedoria milenar. E também da mutação obtida através do lançamento das moedas(que é o meu método de consulta) ou de qualquer outro método de consulta oracular.

Não aconselho interpretar o oráculo pensando em tempo, mês, dia ou anos. O melhor é deixar por conta do Tao o movimento da mutação. Isto quer dizer, que devemos aguardar os acontecimentos e não tentar transportar para o tempo cronológico.

O Livro das Mutações, como conhecemos tem aproximadamente mais de três mil anos. Sendo assim, consultado como livro de sabedoria, não existe necessidade de transportar para o tempo atual.

Devemos ter cuidado, principalmente, quando interpretamos para outras pessoas. Essas pessoas, não vão esquecer uma interpretação errada... Portanto, cautela! Não faça essa conversão de tempo oriental para ocidental.

Deixe o Tao fluir naturalmente é a verdade ser revelada.

Wu Wei

Carla Cristina Filizzola.

Pesquisar neste blog