.

.

Seleccione Linguagem

O que devemos oferecer ao I Ching?





Para receber os ensinamentos do Livro das Mutações devemos utilizá-lo com sinceridade, deixando de lado as dúvidas e desconfianças em relação à ele; precisamos estar dispostos a refletir sobre a nossa conduta e a corrigi-la quando necessário.

Por mais humilhante ou desesperadora que seja a sua situação no momento, se agir dessa forma você herdará a boa fortuna que é concedida a todos aqueles que se dispõem a estudar o I Ching e a seguir seu sábios conselhos.

A nacionalidade do intérprete não tem importância. Mesmo porque, somos seres eternos em constante evolução e nascimento no planeta Terra. Estamos sempre reencarnando em vários países. Hoje eu sou brasileira, ontem porém egípcia, chinesa, indiana, francesa etc...

O importante mesmo é estar em contato com o Tao. Nem mesmo o tempo de estudo pode assegurar uma interpretação correta do Tao do I . Buscar um contato maior com a natureza, os animais, purificar os pensamentos, o coração, colocar a verdade acima de qualquer interesse. A simplicidade, a modéstia podem ser o caminho para compreender a mensagem sábia dos mestres do Tao.

Segundo os chineses, compreender o I Ching é uma técnica e também uma arte. Como técnica, deve-se entender os oito trigramas, os 64 hexagramas, as linhas, suas posições, relações e interpretações. Além disso, devem-se conhecer os princípios ocultos das mutações. 

Como arte, deve-se cultivar a intuição, estudando os símbolos para compreender o oráculo.
Um dos melhores caminhos para desenvolver a intuição é a prática da meditação antes da consulta. 


Texto extraído do livro Hua Hu Ching:

Disse o mestre ao príncipe e a todos os seus seguidores: 

"Todos os meus amigos e discípulos deveriam harmonizar a mente com toda a vida e não ter nenhum antagonismo com respeito a qualquer ser vivo, quer tenha nascido do ventre, do ovo, da umidade ou de qualquer outro tipo de transformação; quer seja capaz ou não de pensar; quer tenha forma ou seja informe. Vós deveríeis acabar com toda discriminação individual e absorver todas as coisas na unidade harmoniosa.
.

"A virtude do ser muito desenvolvido acolhe todas as pessoas e coisas e dissipa as trevas que os isolam. Conquanto vidas sem conta sejam iluminadas, a que não tem consciência do todo na verdade não ajuda ninguém. Por que é assim? Gentil príncipe, se a pessoa ainda possui os conceitos mentais da divisão do eu e dos outros, do masculino e do feminino, da longevidade e da brevidade, da vida e da morte, e assim por diante, em sucessão ilimitada, a pessoa não possui a consciência que a tudo abarca."

Que possamos iluminar nossas consciências para que a compreensão do texto do sábio livro das mutações não tenha mistério para nós.


Carla Cristina Filizzola.



Nenhum comentário:

Pesquisar neste blog